Início > Cinema > Comédias francesas

Comédias francesas

A Riviera não é aquiEu adoro filmes franceses. As comédias, acho sensacionais. A Riviera Não é Aqui (Bienvenue chez les Ch’tis) é um das melhores comédias que assisti este ano. Para agradar a esposa, o funcionário da agência de correios Philippe (Kad Merad) tenta de todas as formas uma transferência para disputadíssima Riviera Francesa, mas tudo o que ele consegue é assumir o posto em Bergues, ao norte da França, cidade em que ele imagina como um lugar frio, atrasado, no tempo das cavernas. A graça do filme está nas diferenças culturais entre o norte e o sul da França, mas, sobretudo, em relação ao sotaque. Filme é muito, muito engraçado. E muito, muito sensível.

 A chance da minha vida (La chance de ma vie), uma co-produção francesa e belga é outra grata surpresa. O filme estreou este ano, com um enredo simples, mas que rende situações hilárias: desde a infância, o sujeito é tão azarado que toda a garota que dele se aproxima sofre consequências terríveis: perdem o emprego, vão pararar no hospital, entre outras situação hilárias e nada agradáveis para elas. Até que ele conhece o verdadeiro amor de sua vida e….bom, mais não conto para não perder a graça…Direção: Nicolas Cuche

About these ads
CategoriasCinema
  1. Rubens
    13 de junho de 2012 às 3:29 am

    Estou um pouco atrasado, mas acho que ainda posso comentar. Comecei a assistir filmes franceses recentemente, e aluns deles do gênero comédia. “A Riviera Não é Aqui” é um dos melhores filmes que já ví. Ver ele se acostumando com as diferenças regionais, e tentando falar como os locais foi muito engraçado. Anotei sua sugestão, “A Chance da Minha Vida”, vou alugar da próxima vez que passar na locadora. A descrição desse filme me lembrou um pouco a comédia americana “Maldita Sorte”, em que toda mulher que dorme com o cara acaba encontrando nos dias seguintes o homem de sua vida.
    Bom, mas vou dar uma sugestão. Não sei se você já viu, mas recomendo a comédia francesa “O Jantar dos Malas” (Le Dîner de Cons). Um dos filmes mais engraçados que eu já ví. Pierre Brochant e um grupo de amigos faz um jantar semanal em que cada um deles leva um “mala” como convidado. Nesse jantar eles deixam os “malas” falarem sobre seus gostos, suas vidas, e ao final eles escolhem o mais “mala” de todos, um “vencedor”. Mas desta vez Pierre Brochant não pôde comparecer ao jantar, pois deu mal jeito nas costas jogando golfe. Ele fica em casa na noite do jantar, e tem como companhia François Pignon, seu “convidado” especial, que o encontraria na casa dele para irem juntos ao jantar. Durante esse tempo, ele recebe uma ligação da mulher, dizendo que o abandonaria. Brochant então conta com a ajuda de Pignon para tentar encontrar a mulher, mas o “mala” acaba fazendo as maiores trapalhadas. Cai em cima dele piorando suas costas, liga para as pessoas erradas, expulsa sua mulher quando esta volta, achando que ela era a amante de Brochant, entre outras coisas. Eu rí do início ao fim do filme. Vale a pena ver.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: